23 de fevereiro de 2013

IMPRESSÕES INICIAIS: Night Head Genesis

E aí amigo Leitor! Hoje é um dia mais especial aqui no Ai! Estou completando 100 postagens! E já estamos alcançando quase 100000 visualizações! Fico muito feliz com nosso crescimento!

Criei essa seção, IMPRESSÕES INICIAIS, para mostrar mais um pouco sobre o que ando assistindo no momento. Muitas vezes largo animes de lado por não ter boas impressões nos primeiros episódios. Mas, já que baixo muita coisa antes de ver, acabo dando um jeito de assistir depois...

Fui ver Night Head Genesis essa semana e fique sem paciência alguma, larguei no meio do episódio três.

Nunca vi um personagem tão chato quanto um dos principais desta série.

No início pensei que muito podia ser feito com aquela base. Uma história de mutantes sempre gera polêmica. Mas o autor fez tudo de uma maneira que nunca tinha visto em nenhum lugar. Os irmãos Kirihara, Naoya e Naoto, possuíam poderes clarividentes e telecinéticos, respectivamente, foram abandonados pelos pais para que pudessem se tronar objetos de estudo durante sua infância. Conseguem fugir depois de se tornarem adolescentes ainda no primeiro episódio e imaginam como fariam para ter uma vida normal.

Gostei do que encontrei até aqui. No segundo episódio tudo pareceu se tornar melhor ainda. Um pneu do carro em que fogem fura e os irmãos entram em um bar para pedir ajuda. As pessoas eram bem estranhas, com um ar que só encontrei em Gantz, com pensamentos muito realistas e até descontrolados. Surge o assunto de poderes mutantes em um programa na TV e após ouvirem muitas críticas dos que estavam presentes, Naoto e Naoya acabam revelando seus poderes mutantes.


Muitos acreditam que é uma farsa, uma briga começa, quase tudo e destruído e o clarividente encosta em varias pessoas e descobre segredos sobre crimes que estavam acontecendo.

O grande problema começou aí! Naoya sofre, sente dores, possui um desgaste muito grande quando usa seus poderes. Ele tem ataques, grita como um condenado e Naoto fica tentando acalma-lo sem sucesso. 



Depois desse primeiro surto no episodio #2, ocorre o mesmo em cerca de mais de cinco minutos do #3. Não aguentei. Eram cenas muito chatas! Muito cansativas! Não posso negar que parecem ter grande importância para o desenvolvimento do anime, mas foi algo tão maçante que parei de assistir... 

Achei a abertura bem fraquinha. A música é só tocada, muito parada e não encaixa direito com as cenas. No final das contas ficou sem graça, praticamente dispensa comentários.

Pode ser que não estivesse com paciência para ver isto neste dia, mas perdi o interesse no que tivesse para ocorrer na sequência. O que mais me incomodou foi perceber que estes ataques, por serem importantes, deveriam acontecer em boa parte dos outros episódios.



Muita coisa é positiva na série, até onde vi. Pode ser que tudo mude daqui para frente, nunca se sabe. Devo voltar a ver, até mesmo para confirmar minhas suspeitas.

Então é isso aí galera! Alguém já terminou de ver Night Head Genesis? Comenta aí!

0 comentários:

Postar um comentário